Review | M8 da Samsung chegou para ser a central de espaços inteligentes

M8 é um monitor pensado para escritórios e home office, mas poderia trazer recursos que outras telas concorrentes possuem.

Review | M8 da Samsung chegou para ser a central de espaços inteligentes

A variedade de monitores que permeia o mercado tecnológico também traz desafios para quem deseja fazer a escolha certa e que atenda a sua principal demanda. Pensando em um segmento bastante exclusivo de usuários, a Samsung apostou no monitor smart M8 que já está disponível para compra no nosso país. Entretanto, seu valor salgado de praticamente 4 mil reais, requer uma análise mais aprofundada que você vai encontrar aqui, logo abaixo.

Aspectos físicos

A primeira impressão do monitor começa pela caixa, grande e pesada, maior do que se espera de um monitor de 32 polegadas, mas isso não representa nenhum problema visto que é bastante organizada e embala todos os componentes de maneira bastante satisfatória.

Uma vez fora da caixa a montagem do monitor sobre seu suporte (base) é simples e intuitiva, bem explicada no manual e leva apenas alguns minutos para alguém que esteja fazendo isso pela primeira vez.

A base é ampla e forte, tornando o acabamento do conjunto muito bonito. A tela possui texturas na parte traseira, transmitindo uma percepção de qualidade bastante agradável. 

Um ponto negativo é a ausência de padrão de fixação VESA para utilização de braço articulado, ou seja, este monitor deve ser utilizado apenas em seu suporte próprio.

Outro ponto que não se mostrou positivo é o tamanho e peso da fonte de alimentação, um bloco maior que o esperado para um monitor (em torno de 17cm) tornando-se difícil de camuflar no ambiente.

O conjunto do monitor com sua base possui ampla gama de movimentos, com ajustes de altura e inclinação satisfatórios, sem movimento lateral de profundidade (giro sobre o eixo).

A tela não possui curvatura (flat), não sendo a ideal para um monitor de 32 polegadas, mas é compreensível visto que este produto tem intenções de uso como TV.

A conclusão sobre os aspectos externos é de que a Samsung deseja ter em sua linha de monitores um produto fisicamente semelhante ao iMac da Apple, pois o conjunto tem diversas semelhanças com o produto da concorrente. Isso pode ser um atrativo para o público alvo do monitor, que será citado em outras características do produto no decorrer da análise.

Review | M8 da Samsung chegou para ser a central de espaços inteligentes

Especificações técnicas, tecnologias e acessórios

  1. Tela: Tamanho: 32 polegadas (flat) com bordas finas e painel VA, interessante para qualidade do brilho e contraste das imagens (para entender melhor as vantagens desse tipo de painel visite https://tecnoblog.net/responde/ips-va-tn-comparativo-painel-lcd/)
  2. Brilho (típico): 400 cd/m² e contraste estático: 3000:1. Características que atendem muito bem as necessidades de escritório e reprodução de conteúdo em vídeo.
  3. Resolução: 3840 x 2160 (4k) com HDR10+, proporção de tela 16:9, tempo de resposta de 4ms(GTG), cobertura sRGB de 99% e taxa de atualização de 60Hz.
    Este conjunto de características demonstra o foco do produto no uso para trabalho e reprodução de vídeos. Seja com tarefas de escritório ou edição de vídeos, a alta resolução em 32 polegadas oferece alta densidade de pixels, resultando em uma imagem muito bem definida e agradável aos olhos.
    O HDR10+ tem foco na qualidade do brilho principalmente em vídeos. Já o tempo de resposta de 4ms com taxa de atualização de 60Hz demonstram que este produto não tem foco em execução de jogos.
  1. Conexões: MicroHDMI, HDMI, USB e USB-C. Boa gama de opções, ausentando apenas a conexão DisplayPort.
  1. Áudio: Speakers 2.2Ch embutidos com tecnologia Adaptive Sound+. Comparativamente com o som embutido de outros monitores, o som é interessante, mas definitivamente não recomendável para volumes altos nem som ambiente, útil para reuniões e vídeos nos quais o som não seja o ponto principal.
  1. Conectividade: Bluetooth 4.2 e Wi-Fi 5. Utilizados  para IoT Hub, que conecta o monitor aos seus produtos de casa com o SmartThings. A tecnologia permite desligar as luzes, baixar persianas, entre outras funções.

Funções Smart (Samsung):

  1. Sistema operacional: Tizen;
  2. Bixby;
  3. Far-Field Voice Interaction;
  4. TV Plus;
  5. Alexa Built-in;
  6. SmartThings App Support;
  7. SmartThings;
  8. Mobile to Screen – Mirroring, DLNA;
  9. Tap View;
  10. Remote Access;
  11. Sound Mirroring;
  12. Video Communication: Google Duo;
  13. ConnectShare (USB 2.0);
  14. Web Service: Microsoft 365.

Acessórios: Câmera SlimFit. O monitor vem com uma Webcam minimalista que combina com a proposta do produto. Sua qualidade está dentro do esperado, comparável à webcams de notebooks Premium.

Review | M8 da Samsung chegou para ser a central de espaços inteligentes

Impressões ao utilizar

Após utilizar o M8 diariamente para trabalho, vídeos e jogos cheguei às seguintes conclusões:

Trabalho: Ao utilizar planilhas e diferentes sistemas a tela de 32 polegadas foi um ponto bastante positivo, permitindo a separação de duas janelas entre as duas metades da tela com tranquilidade. Soma-se a alta resolução e o resultado é um monitor bastante útil para trabalho, recomendado para uso de escritório. Suas bordas finas aumentam a percepção de qualidade.

Vídeos (conteúdo): O monitor também é recomendável para execução de vídeos, filmes, imagens e qualquer outro conteúdo que possa aproveitar a boa qualidade de cores, brilho e contraste da tela. Vídeos com movimentos rápidos são negativamente afetados pelo baixo tempo de resposta e taxa de atualização da tela.

Jogos: Este tipo de tela não foi pensada para execução de jogos, mas isso não significa que não seja possível ter uma boa experiência nesse quesito. Títulos que não demandam movimentos rápidos na tela podem ser executados sem problemas, entretanto mesmo depois de configurar o modo jogo no menu, há um delay (atraso) perceptível entre o comando do teclado/mouse e a resposta na tela.

Comparação com outros monitores e percepção de valor

Utilizando preços à vista na data da análise (13/setembro/2023) o M8 da Samsung pode ser encontrado a partir de R$3.999 em grandes lojas.

Os argumentos a favor do M8 são seu design minimalista e elegante somado a suas características de uso misto. Sua proposta de smart monitor se assemelha muito às smart TVs, sendo este um ponto positivo para consumidores que buscam esse tipo de produto.

Por outro lado, se o consumidor tem objetivos de uso específicos em mente, como por exemplo edição de vídeos, trabalho de escritório, execução de jogos em geral, ou até mesmo apenas navegação na internet e visualização de conteúdo, para cada um destes objetivos existe um monitor mais recomendável e barato do que o M8.

Para edição de vídeos e imagens temos o monitor profissional BenQ 23.8′ IPS, Wide, 2K QHD,100% sRGB, SolidWorks Certified, HDMI/DisplayPort, Ajuste de Altura, AQ Color – BL2420PT por R$3.149;

Para uso de escritório temos o monitor LG 34′ IPS, Ultra Wide, Full HD, HDMI, HDR10, 95% sRGB por R$3.454;

Para jogos (todos os tipos) temos o monitor gamer LG ultra gear 34 LED Ultra Wide Curvo, 160 Hz, QHD, 1ms, HDMI/DisplayPort, 99% sRGB, FreeSync Premium, HDR10, VESA, 34WP65C-B por R$2.499

Ainda considerando o uso misto do M8, podemos considerar até mesmo smart TVs como alternativa viável, por exemplo o modelo da própria Samsung The Frame QLED 4K 43″ 43LS03B com Modo Arte, Design Slim, Molduras Customizáveis e Wi-Fi.
Este modelo atende às mesmas expectativas de design e qualidade de imagem do M8 com tamanho razoavelmente maior, podendo ainda ser utilizado como monitor a depender do ambiente do usuário. Torna-se uma alternativa interessante por custar R$2.849, valendo a consideração apesar de não possuir a mesma conectividade do M8, podendo atender uma parcela do público alvo do M8 satisfatoriamente.

Review | M8 da Samsung chegou para ser a central de espaços inteligentes

Conclusão e nota

O monitor M8 demonstra ser um produto de nicho, apesar de sua versatilidade de utilizações e conexões. Isso acontece devido a seu elevado preço frente às outras opções no mercado, entretanto se o consumidor de fato atribui grande valor às diferentes features do M8 como os recursos IoT e conexão com outros aparelhos de uma casa inteligente, de fato não restam muitos concorrentes no mercado brasileiro.
Este tipo de uso ainda é insipiente mas não inexistente, tornando o M8 uma boa, e talvez única, alternativa para quem busca um produto centralizador de atividades como trabalho, entretenimento e conectividade com o ambiente à sua volta. 

Texto escrito em colaboração com Frederico Fernandes.