Leandra Leal revela que não vai comparecer a desfile em escola de samba: “Tentei até o último minuto”

Leandra Leal compartilhou desabafo nas redes sociais ao contar que não vai poder participar do evento durante o Carnaval.

Leandra Leal - Foto: Reprodução / Instagram
Leandra Leal – Foto: Reprodução / Instagram

Leandra Leal contou ao público, em suas redes sociais, que não vai comparecer ao desfile da Estação Primeira de Mangueira, que acontecerá na próxima segunda-feira (12/02). Ela aproveitou a publicação para fazer uma reflexão ao informar sua ausência do evento.

“Eu tinha um sonho quando era criança: ser uma pessoa do carnaval. Queria sair na sexta e voltar na quarta, e viver todas aquelas experiências mágicas que eu ouvia os adultos relatarem na quarta feira de cinzas durante a apuração“, começou a artista em seu perfil do Instagram. “Apesar de ser mangueirense, desfilar sempre que posso e amar to todas as outras escolas, minha realização sempre foi a rua. Eu amo aquela lembrança da minha infância, o medo do bate bola, a alegria das primas na rua, os blocos de Paquetá (tô falando dos anos 1980)“.

A famosa continuou: “Adolescente, participei ativamente do carnaval no início dos anos 2000, vi a fundação de blocos que hoje são gigantes, e sempre bati ponto no centro do Rio de Janeiro para ir no Cordão da Bola Preta e no Cacique de Ramos. O carnaval é necessário. Eu sou uma apaixonada por essa festa e por tudo o que ela representa, culturalmente, socialmente, politicamente. Uma das minhas maiores alegrias e responsabilidades é carregar o estandarte do meu amado Cordão da Bola Preta, o maior, mais antigo e mais lindo bloco da minha cidade. É uma alegria sem fim. Esse ano eu não vou poder estar presente, tentei até o último minuto, mas agora entendi que não vou conseguir estar, tive que fazer essa escolha por compromissos profissionais. É a primeira vez que não vou num desfile do bola desde os meus 18 anos“.

Leandra Leal emociona ao lembrar morte do pai aos 12 anos

Diretora da nova série “A Vida Pela Frente”, a atriz Leandra Leal fez um relato sobre a sua infância, ao relembrar quando perdeu seu pai aos 12 anos, durante entrevista à Quem. Ela explica que abordar a morte de Julio Braz a ajudou a criar a produção.

Na trama, eles precisam lidar com a perda de uma amiga. A gente (equipe de criação) viveu perdas importantes na adolescência. Eu perdi pai. É difícil, doloroso. Tive muitas vivências emocionais densas na infância e na adolescência. Acho que o meu trabalho sempre foi um espaço de cura, não de peso. Ter trabalhado na adolescência foi muito importante para mim“, conta a artista, que disse ter se inspirado em sua adolescência, entre 1999 e 2000.