Christopher Nolan cortou 30 dias de filmagem de “Oppenheimer” para liberar dinheiro para os sets

A designer de produção elogia a atitude do diretor.

Oppenheimer
Oppenheimer/ Divulgação – Universal Pictures

“Oppenheimer” já está disponível nos cinemas e o filme entrega uma experiência cinematográfica fantástica, como afirmamos em nossa crítica oficial. O diretor Christopher Nolan cortou 30 dias de gravação para liberar dinheiro para os sets e dessa forma o longa foi gravado em menos de 60 dias, tarefa nada fácil para uma produção de US$ 100 milhões de Hollywood.

“Parecia um filme independente de US$ 100 milhões. Isto não é ‘Tenet’”, afirma a designer de produção de “Oppenheimer”, Ruth De Jong. Em uma entrevista neste mês no podcast “Team Deakins” a profissional comenta como foi lidar com esse desafio a o mesmo tempo mostra que achou fantástica a decisão do cineasta.

“Chris queria filmar em todos os Estados Unidos… apenas as passagens de avião e colocar a equipe em todos os lugares [é caro]. Sem falar que tenho que construir Los Alamos, isso não existe. Foi aí que eu realmente senti que era impossível. Chris disse: ‘Esqueça o dinheiro. Vamos apenas projetar o que quisermos. Então foi isso que fizemos, e quando a construção orçou minha cidade pela primeira vez, era de US$ 20 milhões. Chris disse, ‘Sim, não. Parar.’ Tínhamos um enorme modelo branco e comecei a retirar edifícios dele, sem mencionar que queríamos filmar em Nova York e Nova Jersey e Berkley e Los Angeles e Novo México“, afirma De Jong.

“Oppenheimer” realmente conta uma história real?

Julius Robert Oppenheimer é o verdadeiro centro do filme, isso porque ele foi um dos físicos mais impressionantes de seu tempo. Ao estudar as reações químicas, ele foi um dos percursores da física quântica e seus artigos contribuíram fortemente para a evolução da ciência em seu tempo.

Ele já passou por experiências com grandes cientistas como Niels Bohr e Max Born. Seu triunfo foi o Projeto Manhattan em 1942. Esse é tema central do filme, que mostra o cientista no desenvolvimento da bomba atômica nos Estados Unidos. 

Diante disso, Oppenheimer selecionou uma série de cientistas do qual ele considerava os melhores, para trabalhar especificamente na cidade de Los Alamos e desenvolver cálculos, testes e a execução dessa arma nuclear. O filme mostra em detalhes curiosos e envolventes essa projeção.