Alok chora ao falar sobre o pai que estava em Israel no momento dos ataques: “Quero abraçar ele”

Juarez Petrillo estava em Israel no momento dos ataques do Hamas.

Alok – Foto: Reprodução / Instagram
Alok – Foto: Reprodução / Instagram

O DJ Alok fez uma postagem nas redes sociais para contar que só descobriu que seu pai, Juarez Petrillo, estava em Israel por conta da internet. O DJ ficou bastante emocionado ao falar que saiu de casa muito cedo e que tem pouco convívio com o seu genitor. “Eu já saí de casa faz mais de 15 anos. Infelizmente, tenho pouco convívio com meu pai. Meu pai toca, é DJ, então está sempre viajando pelo mundo, eu também. Ele não sabe onde eu estou, também não sei onde ele está. Eu descobri que ele estava lá através da internet”, contou Alok.

O DJ ainda disse que deseja ter mais contato com o pai. “Eu até queria ter mais convívio com meu pai… Meu pai está bem, seguro. Ele chegou em Tel Aviv ontem (9/9) e está fazendo todo o esforço para voltar para o Brasil”, desabafou. Ele ainda disse que vai reencontrar Juarez quando ele voltar ao país natal. “Tudo o que eu quero agora é abraçar ele, acolher ele. Mas, infelizmente, muitas pessoas não vão poder fazer isso”, disse o músico.

O pai de Alok conseguiu escapar, já que estava prestes a ser apresentar numa versão israelense festival “Universo Paralelo”, quando houve o bombardeio, no sábado (7/10). Ele conseguiu entrar em um carro e se abrigar em um bunker, onde ficou seguro. No entanto, o carro que estava atrás dele foi atingido.

Na sequência, Alok explica o motivo do local da rave ficar tão próximo à Faixa de Gaza, cerca de 30 minutos da zona marcada por conflitos. “Eu descobri que, na verdade, lá é um lugar que acontecem eventos desde 2000. Já aconteceram centenas de eventos lá, com muita frequência, inclusive, na noite anterior teve um outro evento no mesmo local e na noite seguinte teria um outro”, informou.“Israel, para quem não sabe, é um dos grandes polos da música eletrônica e desse estilo de perfis de festival. Essa é a história verdadeira”, finalizou Alok sobre o assunto.