Sandman | Os melhores arcos do quadrinho de Neil Gaiman

Quais são os melhores arcos de Sandman, quadrinho de Neil Gaiman que foi adaptado para uma série live-action da Netflix?

sandman
Reprodução/ Internet

A graphic novels Sandman está renovando seu público com a estreia da primeira temporada de sua adaptação para série live-action pela Netflix. O sucesso estrondoso da primeira temporada se deve não só à legião de fãs da obra original, mas também a um novo público que nunca havia lido antes os quadrinhos. Com a chegada desses novos fãs dos Perpétuos, muitos buscarão as HQs para ler e, devido ao seu número de edições, podem estar à procura dos melhores arcos para conhecerem. Por isso, fizemos uma lista com as histórias mais interessantes, clássicas e diferentes de Sandman que você precisa ler. 

Os melhores arcos de Sandman

Um sonho de mil gatos (edição #18)

Uma das histórias mais aclamadas da obra de Gaiman, que nos mostra que animais também podem sonhar. Nela, acompanhamos um gato doméstico que se encontra com Sonho, enquanto está dormindo, e descobre que já houve um mundo em que sua espécie governava os humanos. Sonho conta a ele que foi o sonho dos humanos que mudou a ordem antiga do mundo e, indignado com a situação atual dos gatos, ao acordar, esse felino decide instigar os seus companheiros para sonharem com um mundo em que os gatos reinam novamente.

Embora inicialmente pareça um preenchimento, esta edição expande os conceitos da série. Afinal, não são apenas os humanos que sonham, mas os animais também. Se todos os gatos compartilham esse sonho de governar o mundo, então quando eles parecem estar sonhando com uma caçada, que criatura eles estariam sonhando em caçar?” (via Game Rant)

Prólogo da Estação das Brumas (edição #21)

sandman lúcifer

O arco Estação das Brumas é considerado o melhor arco de Sandman e mostra Lúcifer abdicando do Inferno e dando as chaves do reino para Sonho. Após isso, Sonho decide reunir todos os deuses, entidades, demônios e criaturas que têm interesse em ter o Inferno e escolher para quem dará as chaves. Mas, no “Prólogo”, temos uma história focada em Lúcifer, que mais tarde deu origem aos próprios quadrinhos do personagem.

Sonho de uma noite de verão (edição #19)

Como o nome diz, esse conto trás Will Shakespeare se encontrando com Sonho novamente, para dar algo em troca pelo dom recebido de contar histórias, sendo esse “algo”, a famosa peça “Sonho de uma noite de verão”.

É uma história para as eras, enquanto as criaturas da peça de Shakespeare assistem enquanto os humanos as interpretam em uma adaptação de sua história. Eventualmente, Puck acaba se jogando sozinho para fechar a jogada. É um clássico por uma razão; esta edição não apenas incorpora tudo o que torna Sandman grande, mas reinventa uma das histórias mais famosas de todos os tempos, apresentando-a sob uma nova luz e no contexto do universo de Gaiman.” (via Game Rant)