Academia de Cinema norte-americano vai dar um Oscar honorário a David Lynch

A 11ª edição acontecerá em 27 de outubro.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos Estados Unidos anunciou que os cineastas David Lynch e Lina Wertmüller e o ator Wes Studi receberão o Oscar honorário como homenagem a suas carreiras. Além disso, a organização também informou que a atriz Geena Davis receberá o Prêmio Humanitário Jean Hersholt.

“O Governors Awards, que a Academia concede anualmente, reconhece indivíduos que se entregam a uma vida de realizações artísticas e ainda forneceram espetaculares contribuições à nossa indústria e além”, disse o presidente da Academia de Hollywood, John Bailey.

Considerado um dos diretores mais imaginativos e aclamados de sua geração, David Lynch foi indicado quatro vezes ao Oscar, mas nunca chegou a colocar as mãos na estatueta dourada. Lynch é conhecido por dirigir “O Homem Elefante” (1980), “Veludo Azul” (1986), “Cidade dos Sonhos” (2001), além da série aclamada Twin Peaks.

Lynch, Wertmüller e Studi receberão o Oscar honorário, que reconhece as “extraordinárias contribuições” ao cinema ou o “excelente serviço” prestado a essa instituição por um profissional durante toda a sua vida.

Já Geena Davis receberá o Prêmio Humanitário Jean Hersholt, uma das seis premiações especiais. Ela é destinada a reconhecer “os esforços humanitários” das personalidades do cinema. A última vez que alguém recebeu esse prémio foi em 2015, a atriz Debbie Reynolds.

O Oscar de honora e o Prêmio Humanitário Jean Hersholt serão entregues no Prêmio dos Governadores, um evento mais discreto, sem transmissão ao vivo e com menos convidados do que a cerimônia do Oscar. A 11ª edição acontecerá em 27 de outubro, na sala Ray Dolby Ballroom, do Hollywood and Highland Center, em Los Angeles.