Por que em 2023 tantos famosos reverteram procedimentos estéticos? Especialista analisa o cenário para 2024

Processo de “naturalização da beleza” aponta para a tendência de cada vez mais realizar procedimentos estéticos com aspecto mais natural

Gkay - Foto: Reprodução / Instagram
Gkay – Foto: Reprodução / Instagram

Tendência foi verificada neste ano

A beleza sempre foi destaque em todos os anos pelos mais diferentes motivos, como novas dietas, procedimentos da moda, maus resultados, entre outros, mas todos sempre voltados para a sua realização.

Já em 2023, a beleza continuou sendo destaque, mas dessa vez por um motivo bem diferente, a reversão de procedimentos estéticos. Segundo o cirurgião plástico, especialista em procedimentos estéticos, Dr. Bora Kostic, o movimento se deu por vários motivos, como uma maior valorização de procedimentos, com um efeito mais natural.

“Um processo tão abrangente como o que aconteceu em 2023 de retirada de procedimentos estéticos tem várias raízes, como a moda, influência de redes sociais, pressão, entre outros, mas o principal é que cada vez mais tem se valorizado resultados mais naturais, diferente de algum tempo atrás, o que faz com que procedimentos que foquem na simetria, no equilíbrio visual e harmonização sejam mais priorizados”, explica.

Famosos que reverteram procedimentos estéticos

No início do ano, a influencer e humorista Gkay chamou atenção por desfazer diversas intervenções estéticas que geraram muitas críticas online. Gkay disse ter exagerado e retirou os preenchimentos do rosto.

Algo parecido com o cantor Lucas Lucco, que reverteu a harmonização facial após dizer sequer conseguir tirar selfies por ter se arrependido. Outro caso que chamou a atenção foi da modelo Isabeli Fontana que, após 20 anos, retirou as próteses de silicone.

O chamado “explante” também foi citado por Manu Gavassi, Giovanna Antonelli e Carolina Dieckmann. A retirada de procedimentos estéticos vai seguir em 2024? Conforme o Dr. Bora Kostic, esse não é o fim dos procedimentos estéticos e sim o início de uma onda que valoriza resultados mais naturais.

“Engana-se quem acredita que esse é o fim dos procedimentos estéticos, na verdade, é o início de uma maior busca por resultados mais naturais, o que passa por uma boa pré-consulta com o cirurgião plástico responsável, onde serão definidos os detalhes do procedimento. Em muitos casos não é necessário retirar a prótese e sim ter um cuidado durante o implante para a naturalidade com que ele se encaixará no biotipo da paciente, o mesmo vale para preenchimentos faciais”, destaca Dr. Bora Kostic.