Emily In Paris | Ministro da Ucrânia critica série e chama personagem de estereotipada

O Ministro da Cultura disse que a nova personagem Petra foi representada de maneira ofensiva.

Emily e Petra e "Emily In Paris"
Reprodução/Internet

A segunda temporada de “Emily In Paris” chegou recentemente na Netflix e já tem feito sucesso entre o público. No entanto, o Ministro da Cultura da Ucrânia criticou a trama pela representação de uma personagem. Através de seu Telegram, Oleksandr Tkachenko comenta sobre as características que ele considerou ofensivas.

Veja também!

A personagem que ele se refere é Petra, uma amiga da aula de francês de Emily. A princípio as duas são apenas colegas de sala e tentam se esforçar para aprender o idioma juntas, com algumas dificuldades. Porém, quando elas saem juntas fora da escola, Petra rouba alguns itens caros nas lojas de luxo.

O ministro diz:

“Nas décadas de 1990 e 2000, os homens ucranianos eram retratados principalmente como gângsteres. Com o tempo, isso mudou. No entanto, não neste caso”

“Em ‘Emily em Paris’, temos uma caricatura de uma ucraniana que é inaceitável. Também é ofensivo. É assim que os ucranianos serão vistos no exterior? Quem rouba, quer tirar tudo de graça, tem medo de ser deportado? Não deveria ser assim”

Além disso, ele conversou com a Netflix que agradeceu pelo feedback do político. Sobre essa conversa, Oleksandr revela que “eles ouviram sobre a preocupação dos telespectadores ucranianos com a imagem de uma mulher ucraniana. Acertamos que em 2022 estaremos em estreito contato para prevenir tais casos”.