Indústria de games já somou mais de 4 mil demissões só neste ano

As projeções para os próximos anos não são otimistas, e espera-se que as demissões persistam até 2025 no mercado de games.

Indústria de games já somou mais de 4 mil demissões só neste ano

A indústria de games enfrenta um início de 2024 sombrio, com uma onda contínua de demissões que já atingiu quase 4.000 pessoas nos primeiros dias do ano, conforme destacado por um levantamento do Kotaku. A situação reflete o cenário do final de 2023, com estúdios, desenvolvedores e publicadoras sofrendo cortes significativos.

A última atualização, datada da quarta-feira (24), revelou 3.972 demissões recentes. Entre os impactos notáveis estão as demissões na People Can Fly, que totalizou mais de 30 cortes, e na Black Forest Games, que reduziu cerca de 50 membros de sua equipe.

Um dos golpes mais expressivos ocorreu com a Riot Games, que demitiu em massa 530 funcionários, representando 11% de sua força de trabalho global. A comunidade dos jogos, especialmente aquela ligada a títulos como League of Legends e Valorant, sentiu profundamente o impacto, gerando discussões nas redes sociais.

Dylan Jadeja, CEO da Riot, compartilhou a difícil decisão: “Hoje, estou compartilhando uma decisão que esperávamos nunca ter que tomar na Riot. Esta decisão significa que estamos eliminando cerca de 530 funções globalmente, o que representa cerca de 11% de nossa força de trabalho, com o maior impacto nas equipes fora do núcleo de desenvolvimento.”

As projeções para os próximos anos não são otimistas, e espera-se que as demissões persistam até 2025, como indicaram diversos executivos da indústria de jogos ao Game Industry. Com a perspectiva sombria, o ano de 2024 pode se revelar ainda mais desafiador para a indústria, após um ano de 2023 que foi marcado por 9.000 demissões. Com 4.000 ocorrendo nos primeiros 25 dias de 2024, o total final permanece incerto até o final do ano.