Final Fantasy XVI, inicialmente, era um jogo de PS4 e PS5

Final Fantasy XVI permanece como uma das experiências mais elogiadas pelos fãs da série.

Final Fantasy XVI, inicialmente, era um jogo de PS4 e PS5

Em uma entrevista conduzida por Shuhei Yoshida, chefe da iniciativa de desenvolvedores independentes da Sony, Naoki Yoshida, produtor de Final Fantasy XVI, revelou detalhes interessantes sobre o desenvolvimento do aguardado título. Inicialmente, o jogo estava sendo concebido para ser lançado tanto no PlayStation 4 quanto no PlayStation 5, mas ao longo do processo, a equipe tomou uma decisão crucial.

De acordo com Yoshida, embora o desenvolvimento estivesse inicialmente voltado para ambas as plataformas da Sony, ficou claro que o PlayStation 4 não conseguiria entregar os visuais desejados, mantendo tempos de carregamento semelhantes aos do PS5. A qualidade visual e a experiência de jogo que a série Final Fantasy aspira oferecer estavam desafiando os limites do console da geração anterior.

“O tipo de jogo onde, mesmo anos depois, você ainda sente que viu algo incrível”, expressou Yoshida ao descrever a visão da equipe para Final Fantasy XVI. A ideia era criar uma experiência imersiva, livre de tempos de carregamento, e que cativasse os jogadores do início ao fim. No entanto, ao tentar adaptar o jogo para o PS4 sem comprometer a qualidade, a equipe percebeu as limitações.

Diante disso, Yoshida apresentou os desafios à Square Enix e propôs focar inicialmente apenas na versão para PS5. A ideia era oferecer uma experiência única, exclusiva para o PS5, destacando as capacidades do hardware mais recente. A proposta foi aceita, resultando na decisão de concentrar os esforços no desenvolvimento exclusivo para o console de nova geração.

Final Fantasy XVI permanece como uma das experiências mais elogiadas pelos fãs da série. A expansão Echoes of the Fallen já foi lançada, e mais novidades, como a expansão The Rising Tide e a versão para PC em 2024, continuam a alimentar a expectativa em torno do jogo.