CD Projekt Red quer manter sua independência

A CD Projekt Red está trabalhando em um remake do primeiro The Witcher para consoles de nova geração

CD Projekt Red quer manter sua independência

O CEO da CD Projekt Red, Adam Kicínski, deixou claro que a desenvolvedora polonesa não tem intenção de ser adquirida por grandes produtoras e pretende manter sua independência no mercado de games. Em uma entrevista à página Parkiet, Kicínski negou qualquer negociação para a aquisição da CD Projekt Red por empresas como Sony Interactive Entertainment ou Microsoft.

“Estes são apenas rumores. Sempre tivemos uma posição clara e apoiada nas regulamentações incluídas no estatuto (que visam prevenir uma aquisição predatória)”, afirmou o CEO. Ele assegurou que a CD Projekt Red não está interessada em fazer parte de uma corporação maior, destacando que trabalharam muito para alcançar a posição atual e têm planos ambiciosos para o futuro.

Kicínski enfatizou que a empresa valoriza a independência e não planeja ser adquirida em breve. Ele expressou confiança no crescimento contínuo da CD Projekt Red nos próximos anos, revelando que têm planos ambiciosos e são apaixonados pelo que fazem.

Apesar de descartar a possibilidade de uma grande aquisição, Kicínski deixou aberta a porta para a aquisição de estúdios menores, afirmando que não há planos específicos para isso no momento, mas que a questão pode ser discutida se alinhada com suas estratégias.

A CD Projekt Red está passando por mudanças na liderança, com Adam Badoski e Michal Nowakowski assumindo como CEOs na próxima semana, enquanto Kicínski desempenhará um papel menor na corporação.

Quanto aos projetos em andamento, a CD Projekt Red está trabalhando em um remake do primeiro The Witcher para consoles de nova geração, um quarto capítulo da franquia The Witcher (sequência direta de The Witcher III) e uma continuação para Cyberpunk 2077. No entanto, ainda não há datas de lançamento previstas para esses projetos.