Produtora do novo filme de Jogos Vorazes rebate críticas feitas ao prelúdio

Representante por trás de filme revela indignação com ataques

Lucy Gray e Snow em prelúdio de Jogos Vorazes
Jogos Vorazes: A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes (Reprodução: Lionsgate)

A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes chega às telonas ainda este ano, e há quem ache que o longa-metragem trata-se apenas de um “caça-níquel” para atrair dinheiro em cima do universo das histórias originais, e produtora do filme quebra silêncio sobre constantes críticas à produção de Jogos Vorazes.

Baseado no aclamado livro de Suzanne Collins de mesmo título, o novo título apresentará um jovem Snow, o futuro e tirânico presidente de Panem, e sua forte participação para manter a competição arriscada. Para o Polygon, Nina Jacobson acha um absurdo que os internautas resumam o longa a partir dos ataques da internet.

“Se este realmente fosse o único motivo, poderíamos ter feito um personagem mais popular, como focar na história de Haymitch, ou nos jogos de Finnick. Mas isto não é o suficiente para fazer um filme. Se Suzanne tem uma boa história de Jogos Vorazes, isso é ótimo [e deve ser aproveitada]. Mas se não, é melhor deixar o universo intocado, ao invés de fazer algo apenas por fazer.”

Contando com sua direção assinada por Francis Lawrence, mesmo cineasta por trás dos filmes de Jogos Vorazes, além de Rachel Zegler e Tom Blyth nos papeis de grande destaque, o elenco de atores também terá Viola Davis como a perversa Dr. Volumnia, Hunter Schafer como a jovem Tigris Snow e Peter DinklageA Cantiga dos Pássaros e das Serpentes estreia em 15 de novembro de 2023.