Oppenheimer é a maior bilheteria de Christopher Nolan no Brasil

O longa tem chamado atenção dos telespectadores nos cinemas.

Oppenheimer
Reprodução/Universal Pictures

“Oppenheimer” já está disponível nos cinemas e o filme entrega uma experiência cinematográfica fantástica, como afirmamos em nossa crítica oficial. O diretor Christopher Nolan conquista com esse longa a maior bilheteria comparada a todos os seus outros filmes no Brasil.

O filme chegou aos cinemas no dia 20 de julho, junto com Barbie de Greta Gerwig e a produção sobre a história científica já arrecadou mais de R$ 56 milhões em bilheteria nacional e foi vista por mais de 2,5 milhões de brasileiros.Dessa maneira, o longa ultrapassou até a trilogia de Batman: O Cavaleiro das Trevas.

O longa conta a história da bomba nuclear, ela foi solta nas cidades de Hiroshima e Nagasaki, no Japão, em 1945. A explosão trouxe uma série de problemas para a população desses países, além das inúmeras mortes e destruição geral, gerações de japoneses ficaram doentes por conta da radiação.

“Oppenheimer” realmente conta uma história real?

Julius Robert Oppenheimer é o verdadeiro centro do filme, isso porque ele foi um dos físicos mais impressionantes de seu tempo. Ao estudar as reações químicas, ele foi um dos percursores da física quântica e seus artigos contribuíram fortemente para a evolução da ciência em seu tempo.

Ele já passou por experiências com grandes cientistas como Niels Bohr e Max Born. Seu triunfo foi o Projeto Manhattan em 1942. Esse é tema central do filme, que mostra o cientista no desenvolvimento da bomba atômica nos Estados Unidos. 

Diante disso, Oppenheimer selecionou uma série de cientistas do qual ele considerava os melhores, para trabalhar especificamente na cidade de Los Alamos e desenvolver cálculos, testes e a execução dessa arma nuclear. O filme mostra em detalhes curiosos e envolventes essa projeção.