CCXP23 divulga lista de aprovados do Artists’ Valley by Bis e anuncia homenagem a Marcelo Campos

O festival acontece no final do próximo mês.

CCXP23 via divulgação
CCXP23 via divulgação

A CCXP23, maior festival de cultura pop do mundo, reafirma o compromisso com a promoção da diversidade, inclusão e a divulgação de artistas nacionais no Artists’ Valley by Bis. Os 370 quadrinistas brasileiros aprovados se juntam aos 61 nomes convidados e aos 29 artistas que estarão no espaço da Chiaroscuro Studios para formar o line up de 500 artistas da área que é considerada o coração do evento.

O Artists’ Valley by Bis é reconhecido pela multiplicidade de vozes e expressões artísticas, que é refletido pelo crescimento do número de mulheres e pessoas LGBTQIAPN+ na edição de 2023. A participação feminina representa 34,50% dos artistas, um crescimento significativo de 3,51 pontos percentuais em relação ao ano anterior, enquanto as pessoas LGBTQIAPN+ totalizam 40,79%, com um incremento de 2,84 pontos percentuais em relação à edição de 2022. Esses dados reforçam a contribuição do Artists’ Valley by Bis para um espaço cada vez mais diverso e representativo, como tem se tornado a própria cena de quadrinhos no Brasil.

As comic cons surgiram como eventos para reunir fãs e criadores de histórias em quadrinhos – comic books, em inglês – e evoluíram para o formato que hoje temos na CCXP, que agrega diferentes áreas da cultura pop e do entretenimento. O compromisso da CCXP com o mercado de quadrinhos fica demonstrado na atenção dada ao Artists’ Valley, localizado no centro do evento, e no tamanho da área, uma das maiores do gênero no mundo. É um local para encontrar seu artista preferido e para conhecer novos criadores, seus personagens e suas histórias. Por tudo isso, o Artists’ Valley é um dos espaços mais frequentados e melhor avaliados da CCXP”, afirma Ivan Costa, cofundador da CCXP e curador da programação de histórias em quadrinhos do evento.

Saiba quem é o quadrinista homenageado da CCXP23

Todos os anos o Artists’ Valley  homenageia um artista importante para o mercado de quadrinhos no Brasil. Na 10ª edição, a honra é para o quadrinista e ilustrador Marcelo Campos. Nascido em Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul, Campos iniciou sua carreira como autor de histórias de terror e ficção. Posteriormente atuou como editor de arte na Editora Abril, no selo Abril Jovem. Seu personagem mais icônico, “Quebra-Queixo”, publicado na antiga revista Pau Brasil, é inspiração para a arte apresentada na credencial dos quadrinistas presente no festival e no pôster oficial da área.

Atuante não só no mercado nacional, Campos tornou-se um dos primeiros brasileiros a ser publicado nos Estados Unidos em 1989, desenhando e finalizando obras para as editoras Malibu Publishing, Innovation e Cosmic Comics. Durante essa mesma época, ele assumiu um dos títulos mais populares no mercado: “Liga da Justiça”, pela DC Comics. Ao longo de toda a sua trajetória, o artista trabalhou em outros importantes títulos como Super-Homem, Jovens Titãs, Justiça Extrema, Lanterna Verde, Homem-Aranha, Thor, Homem de Ferro, X-Men, Vingadores, entre outros.