Franquia Gundam tem atitude homofóbica e faz pedido de desculpas polêmico

A série mais recente de Gundam, The Witch From Mercury, apresenta um casal LGBT+, mas a franquia resolveu ignorar essa parte da história.

Gundam The Witch From Mercury - Reprodução Crunchyroll
Gundam The Witch From Mercury – Reprodução/ Crunchyroll

Gundam: The Witch From Mercury é a série mais recente da franquia mecha e foi um grande sucesso, chamando a atenção da crítica e do público ao inovar dentro da própria franquia, pois o anime apresenta temáticas LGBT+ muito bem trabalhadas. Essas temáticas podem render grandes histórias em sua continuação, no entanto, a franquia deu um tiro no próprio pé, ao renegar essa parte importante da narrativa.

A última edição da revista Gundam Ace, revista totalmente dedicada à franquia, trouxe uma entrevista com as dubladoras principais de The Witch From Mercury, e Kana Ichinose, que dá vida a Suletta, disse: “No epílogo, a cena em que Miorine coloca a cabeça no ombro de Suletta é tão boa. 3 anos se passaram, pude sentir que o espaço entre os dois ficou mais íntimo, vendo um casal naquela forma, mais uma vez meu coração foi tocado.”.

Apesar do romance das duas personagens não ser o foco do novo Gundam, o fato de elas serem um casal e estarem noivas no início do anime é importante para o desenvolvimento da relação das duas, e parte fundamental de The Witch From Mercury. 

Gundam Ace censura casal LGBT+

No entanto, a revista fez uma atualização de seu conteúdo no mês passado e simplesmente apagou toda e qualquer menção ao fato das protagonistas serem noivas e isso deixou os fãs revoltados. A Bandai Namco tentou se desculpar pelo ocorrido, mas apenas piorou a situação, pois o editor da revista pediu desculpas não pelo ato homofóbico, mas pelo conteúdo original da primeira publicação.

Segundo a Gundam Ace e a Bandai Namco, a última edição da revista “continha declarações de especulação dos editores da revista” e “Como editor de trabalho, gostaríamos de deixar os observadores de anime entenderem a história em cada um de seus próprios modos e deixar os direitos de interpretação para os observadores”.

Obviamente, os fãs apenas ficaram mais revoltados, afinal, o tema LGBT+ não está subentendido em The Witch From Mercury, mas explícito, e renegar isso é ignorar os fãs que amaram tanto as novas personagens principais da franquia e que fizeram da série um sucesso. (Via Comic Book).